Seguidores

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A MORTE COMANDA O CANGAÇO - 1961


 Sertão do Ceará, 1929. O cangaceiro Silvério, apadrinhado do Coronel Nesinho, a mando deste ataca uma família de pequenos fazendeiros que tinha se revoltado contra os seus desmandos. A fazenda é atacada e destruída, sendo a proprietária, Dona Cidinha, decapitada por Silvério. O filho de Dona Cidinha, Raimundo Vieira, é julgado e torturado pelo bando, que o dá como morto. Mas ele é salvo pelos seus vaqueiros e pequenos lavradores, ocultando-se num sítio. Eles iniciam um ataque ao Coronel Nesinho, que é liquidado, e aprisionam Florinda, que o coronel tinha enviado a Silvério como prêmio pelos serviços prestados. Florinda e Raimundo Vieira iniciam uma relação amorosa. Silvério, com a morte do Coronel, faz um ritual de "corpo fechado". Achando-se imbatível, ele espalha a violência pelo sertão, escondendo-se na caatinga. Florinda, Raimundo e seus companheiros, no encalço de Silvério, encontram-se com um beato e seu grupo. Com a ajuda de um rastejador, conseguem chegar ao esconderijo de Silvério. O embate final se dá entre Raimundo e Silvério. Com a morte do cangaceiro, a paz chega ao sertão.

- Prêmio Saci, 1960, SP, de Melhor Filme; de Melhor Produtor para Torres, Marcelo de Miranda; de Melhor Ator, para Ruschel, Alberto; de Melhor Roteiro para Coimbra, Carlos; de Melhor Fotografia para Rabatoni, Tony; de Melhor Diálogo para Silva, Francisco Pereira da; de Prêmio Especial para Fotografia Colorida para Kemeny, Oswaldo Cruz..
- Prêmio Cidade de São Paulo,1960, conferido pelo Júri Municipal de Cinema, SP, de Melhor Argumento para Motta, Walter Guimarães; de Melhor Diretor, para Coimbra, Carlos; de Melhor Ator para Ruschel, Alberto; de Melhor Atriz Secundária para Castellani, Lyris; de Melhor Roteiro para Coimbra, Carlos; de Melhor Fotografia para Rabatoni, Tony; de Melhor Fotografia Colorida para Kemeny, Oswaldo Cruz..
- Prêmio Governador do Estado,1960, SP, de Melhor Ator Secundário para França, Edson; de Menção Honrosa para Duarte, Aurora; de Melhor Roteiro para Coimbra, Carlos; de Melhor Fotografia para Rabatoni, Tony; de Melhor Cenografia para Monteiro, Apolo..
- Prêmio Cidade de São Paulo, 1960, conferido pelo Júri Municipal de Cinema, SP, de Melhor Ator Secundário para França, Edson; de Menção Honrosa para Duarte, Aurora; de Melhor Roteiro para Coimbra, Carlos; de Melhor Fotografia para Rabatoni, Tony; de Melhor Cenografia para Monteiro, Apolo..
- Troféu Cinelândia, 1961, RJ, de Melhor Ator para Ruschel, Alberto..
- Prêmio Associação Brasileira de Cronistas Cinematográficos,1961, RJ, de Melhor Fotografia para Rabatoni, Tony..
- Troféu Jornal Diário Carioca,1961, RJ, de Melhor Ator para Ruschel, Alberto; de Menção Honrosa para Duarte, Aurora; de Melhor Fotografia para Rabatoni, Tony.


https://binbox.io/Q0ow7#TacI5GEV 1717 ********
07 10 2015